quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

UM PRESENTE DE UMA BELA VOZ.

Tardou mas não falhou, aqui fica uma amostra de uma excelente voz da nossa AMIGA Dina para todos os ausentes, mas presentes, nesta fantástica noite do nosso jantar (e madrugada fora).

Não vou citar nomes mas vocês sabem para quem é este maravilhoso fado.

Ouçam...

video

O PERCURSO DE UM ANO QUE VOOU!

video

Que neste ano de 2010 consigamos realizar só um bocadinho das milhentas situações que desejaríamos que acontecessem.

O ano de 2009 passou a correr. Parece que foi ontem que o meu desejo foi "Fiquem com um sorriso" e de repente estamos em 2010.

Esta "brincadeira" (edited by Bernardo) não chega para mostrar o meu/nosso estado de espirito durante o ano. Foi bom, óptimo, espectacular! Seria necessário muito, muito mais que cinco minutos. De qualquer modo, é uma amostra, apesar de 'mui' pequena.

Para o pessoal Artfactiano, amigos, colaboradores, Carvalhais & Ferreira, escolas, instituições and so on fiquem bem, mesmo quem não "partilha" do dito estado de espirito (pronto, lá estou eu com a malvada da polémica").

E ouçam o que vem a seguir, uma encantadora e maravilhosa maneira de iniciar este ano pronto a estrear!

Para todos, OMNIA VINCIT AMOR.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

SÓ MAIS UM BOCADINHO...

Estamos a elaborar a "brincadeira" habitual para colocar on-line para uma pequena perspectiva da nossa vida ARTFACTIANA.
É só esperar mais um bocadinho...talvez hoje ou amanhã.
Até já.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

ALGUMAS MULHERES...

O mar
Profundo e imenso
Umas vezes tranquilo, outras rebeldes
Vivo, sempre vivo
Sem nunca parar


Ser mar
Ser berço de vida
Ser abrigo para todos
Ser revolta, ser força
Ser Mulher

Mar, Mulher, Amar
Abraçar a multidão
Nunca deixando de sentir solidão
Chegar e partir
Amo o mar
Sou o mar


Para algumas Mulheres da minha vida.
By PV/2006

sábado, 5 de dezembro de 2009

PAULA VICENTE/ARTFACTU NA NOVA REVISTA DA 'NOVA GENTE'

Chama-se Soluções e é a nova revista do Grupo Impala. Hoje saiu a sua primeira edição.

O telemóvel tocou.
- Boa tarde, posso falar com a ou o gerente da Artfactu?
- Boa tarde, diga, por favor.
.........................
.........................
.........................
Reunião marcada, pormenores acertados e eis que, com imenso prazer devo acrescentar, mais uma produção ARTFACTU (já agora e só porque "parece" estar na moda devo dizer que a ARTFACTU é uma Marca Registada com direitos reservados) numa outra dimensão do mercado.
Sim, é um saco em PVC personalizado. Alías, a própria ARTFACTU é personalizada!

A uma revista e a uma equipa FANTÁSTICA agradeço o convite para uma participação no número 1 de um novo projecto que já provou estar no caminho certo.
Afirmo isto porque fiquei sem bateria no telemóvel devido à quantidade de chamadas recebidas.
Fiquem bem e lembrem-se com um sorriso.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

E JÁ É NATAL OUTRA VEZ

À cerca de 2000 anos houve alguém que espalhou a mensagem de que mais do que tentarmos procurar Deus no Céu ou em templos deveríamos procurá-lo em nós mesmos dado ser aí que ele se encontra.

Religiões, fés ou crenças à parte a Mensagem que passou é comum a muitas outras fés: o Bem gera o Bem e o Mal o Mal.

Sermos positivos, ou pensarmos de forma positivo, gera retornos igualmente positivos e, por oposição, o contrário é igualmente verdade.

A mensagem que esse alguém passou centrou-se assim no que mais de positivo podemos gerar: Amor, Amizade, Bondade e Solidariedade.

2000 depois a sua Mensagem está transformada numa quadra festiva de índole comercial, num turbilhão de interesses e hipocrisias e num escape emocional de proximidade com amigos e famílias anulando o remorso de durante o ano inteiro esses sentimentos serem de novo arrecadados no sotão da nossa (in)consciência.

Preferindo-se ver o lado positivo não se pode condenar esta época em que, forçados ou não, aproximamo-nos mais dos que nos são mais queridos e se o desvario comercial em volta desta quadra é um preço a pagar que se pague pois merece a pena.

Agora é pena que tenhamos de ter uma data no calendário para nos impor sentimentos que deviam durar toda uma vida e que se os procuramos dentro de nós vamos encontrá-los de certeza absoluta.