segunda-feira, 8 de setembro de 2008

VERDADES OU CONSEQUÊNCIAS

A Tuttirév apostou, e bem em meu entender, numa edição da Faça Fácil dedicada, quase em exclusivo, ao Scrapbooking.
Permitiu assim que se navegasse, um pouco, pelas várias formas de encarar e trabalhar com esta técnica.
Como é evidente todas nós temos diferentes concepções de trabalho, gostos e estilos, pelo que a diversidade dos trabalhos apresentados nunca poderá deixar de ser um facto positivo.
Eu continuarei sempre a defender o futuro do Scrapbooking fora dos parâmetros limitativos e menos originais ao qual o têem vetado, pelo que toda a controvérsia gerada no blogue, dentro do respeito por todas as opiniões e pessoas, foi, a meu ver, extremamente positiva.
Quero assim agradecer a todas as pessoas que expressaram a sua opinião, independentemente de apreciarem os meus trabalhos ou não, pois é a partir da discussão e da troca de opiniões, do saber expor-nos à critica, que o nosso trabalho pode evoluir e ganhar ainda mais consistência.

9 comentários:

Claudiacva disse...

Boa dia, é claro que não se pode agradar a gregos e a troianos... sabes bem que em muita coisa estamos de acordo e em outras nem por isso, ainda no sabado nem me conseguia explicar e não gostava de uma coisa,né? Tens trabalhos que eu adoro, outros nem por isso... mas é verdade que sabes aceitar uma critica mesmo das tuas formandas e aceitas as nossas opiniões, isso é de louvar, por isso é que gosto de aprender contigo.
Beijokas

Moquinhas disse...

Olá Paula obrigada pelas tuas palavras de força ele hoje portou-se melhor do que eu pensava...chorou mas só mesmo quando me viu sair...com o fim de semana pensei de ser pior mas até não foi muito mau!!
Beijoquinhas e boa semaninha!!

Cor de Mel disse...

Olá Paula,
Como todos nós, há trabalhos que amamos, outros que detestamos e outros que até digerimos e claro que saber aceitar uma crítica é uma virtude. Imagina os pobres dos escritores e outros que recebem aquelas críticas super severas e horríveis nos jornais...
Coitados deles se não tivessem capacidade de encaixar uma crítica por mais negativa que seja, até porque, de alguma forma, a maior parte das críticas, podem ser construtivas.
Beijinhos,
Lia.

Daniela Veiga disse...

Olá Paula
Uma boa semaninha para ti tbem...
Bjinhos

paulavicente.artfactu disse...

É, por vezes, temos de deixar um observação pública, pois e definitivamente apesar de este espaço ser público, bem como, todas as opiniões aqui expressadas, este blogue não serve para ressabiamentos.

guta disse...

É estou de acordo, isto não é fácil. Acho é que se não gostam de algumas coisas que fazes é uma coisa, agora de outras pessoas é outra. Mas se calhar agora vão ficar mais calmitas. Guta

mt disse...

Olá querida, eu sei que se calhar sou uma das visadas, mas acredite que não conheço nenhuma das pessoas emquestão, nem a si. Só me limitei a dar uma opinião, se calhar exageei, até porque nem vejo o comentário. Mas acredite que não foi com má intenção, foi só uma opinião. Beijos MTeresa

myleta disse...

(intervalo das férias parte II)

Querida Cunha,
só me ocorre dizer-te o seguinte:

não me interessa que falem bem ou falem mal, de mim, interessa-me que falem....!!!

Para bom entendedor... ;)

Sabes que os maiores mestres foram todos eles criticados, é normal... mestra!

Evane disse...

Oi querida obrigada pelas palavras, visitei seu blog, e amei tudo especialmente o chinelinho(aqui a gente chama assim), e sobretudo senti algo indescritível enquanto apreciava tudo. De tudo que vi, o que não vi foi marcante.(A mulher forte, sensível, ousada e de extremo bom gosto que você é)Que esta luz que te foi concedida se irradie através do seu espaço, e que faça a todos que por ai passarem o mesmo bem que me fez.Obrigada!